Reserve Já
A trilha das Cataratas tem 1200m com escadas de dificuldade média, se dispõem diversas vistas que permitem observar diferentes quedas até chegar à principal: A Garganta do Diabo, de 80 metros de altura onde formando um semicírculo com 2700 metros de largura, as quedas enchem os olhos dos visitantes, pela espuma d’água que cai nos saltos existentes entre o Brasil e a Argentina.

O número de saltos pode chegar até 300, dependendo da vazão do rio Iguaçu. Além das exuberantes cataratas, há em seu interior outras atrações, como a fauna, muito rica, o Poço Preto, o Salto do Macuco, o Centro de Visitantes, a Estátua de Santos Dumont, homenagem da VASP ao “Pai da Aviação”, que empenhou todo seu prestígio na transformação da área das cataratas em Património da Humanidade.

Lenda das Cataratas do Iguaçu – O amor proibido de Naipi e Tarobá

Os índios caingangues, que habitavam as margens do rio Iguaçu, acreditavam que o mundo era governado por Mboi, ou Mbá um deus com forma de serpente e filho de Tupã. Igobi, o cacique da tribo, tinha um afilha, Naipi, tão bonita que as águas dos rios paravam quando a jovem índia nele se mirava. Devido à sua beleza, Naipi seria consagrada ao deus Mboi, passando a viver somente para seu culto.

Havia, porém, entre os caingangues, um jovem guerreiro chamado Tarobá, que se apaixonou ao ver Naipi. No dia da festa de consagração da jovem índia, enquanto o pajé e os caciques bebiam cauim (bebida feita de milho fermentado) e os guerreiros dançavam, Tarobá fugiu com a linda Naipi numa canoa que seguiu rio abaixo, arrastada pela correnteza.

Ao saber da fuga de Naipi e Tarobá, Mboi ficou furioso. Penetrou as entranhas da terra, retorcendo o seu corpo e produzindo uma enorme fenda que formou as cataratas.

Envolvidos pelas águas dessa imensa cachoeira, a piroga e os fugitivos caíram de uma grande altura desaparecendo para sempre.

Naipi foi transformada em uma das rochas centrais das cataratas, perpetuamente fustigada pelas águas revoltas. Tarobá foi convertido em uma palmeira situada à beira de um abismo, inclinada sobre a garganta do rio. Debaixo dessa palmeira acha-se a entrada de uma gruta onde o monstro vingativo vigia eternamente as duas vítimas.


Macuco Safári

Começa com uma trilha de 3km em um Jeep elétrico com um guia bilíngüe repassando informações sobre a fauna e a flora do Parque.
Em seguida uma pequena caminhada em uma trilha de escadas até chegar ao cais, onde começa a maior aventura em um barco bimotor chegando até as Cataratas do Iguaçu.
O barco vai até embaixo das quedas, as pessoas ficam completamente molhadas.


Passeio de Helicoptero

O voo tem duração de 10 minutos e é possível ter a total visão do cânion das Cataratas. A vista mais emocionante é da Garganta do Diabo, famosa pela sua queda de 90 metros de altura e pelo volume imenso de água que cai no cânion.
Os pilotos da Helisul são muito experientes e as aeronaves são regularmente revisadas. A segurança dos passageiros é prioridade.
O voo através das Cataratas do Iguaçu é um passeio espetacular que você nunca mais irá esquecer.


Canion Iguaçu

Raffting, Rapel, Arvorismo e Tirolesa

Localizado próximo às Cataratas, oferece uma série de atividades ao visitante em contato direto com a natureza,como rapel, rafting, arvorismo, tirolesa e escalada em diferentes graus de dificuldade, acessíveis a todas as idades.


Trilha Poço Preto

9km de trilhas a pé ou bicicleta

No ponto alto do passeio, Ilha da Taquara com opção de caiaques (ducks) e descida em barcos bimotor até o Porto Canoas ou saindo pela Trilha das Bananeiras. Caminhada de 2 km.


Parque das Aves

Aves tropicais raras e coloridas voam em amplos viveiros integrados à exuberante floresta úmida subtropical. Os visitantes têm a oportunidade de entrar nesses viveiros para conhecer de perto a vida das aves. Além delas, jacarés, sucuris, jibóias, sagüis e borboletas encantam os visitantes.
O respeito aos animais e aos visitantes são princípios que norteiam nosso trabalho. Conheça um pouco mais sobre o Parque das Aves. Venha nos visitar.